News

New Cimangola invests 300 million USD on new plant development

New Cimangola invests 300 million USD on new plant development

30th August 2016

The cement production company, Nova Cimangola, has invested 300 million US dollars to develop a new factory with state of the art technology for the production of clinker and cement.

 

The plant, to be built in the municipal of Cacuaco, in Luanda, aims to reduce in the short term, the import of clinker, the raw material used in cement production process.

According to the Production and Quality Director of New Cimangola, Inácio Gomes Morais, quoted by Rede Angola, the plant starts operating in January of the year 2017 with a furnace that will produce 500 thousand tons of clinker per day and create 250 new jobs. The official also assured that the factory will make the country self-sufficient in the production of this raw material, reducing imports and allow for saving of foreign exchange resources of the country.

In 2015, New Cimangola was responsible for producing 1.1 million tons of cement, the same amount they want to achieve this year, considering the lack in demand of the product. "It is the same amount that we expect to produce up until the end of 2016, as the market does not have logistical conditions to absorb the product", explained Inácio Morais.

The director added that "the company has a large number of sales agents which also distribute cement to the different parts of the country, where the demand is greater".

Angola currently has five cement plants, namely, China International Fund (CIF), New Cimangola (Luanda), Secil Lobito, Cimentfort (Benguela) and Yetu Cement (Kwanza Sul) that guarantee a production of 8 million tons per year.

_

Nova Cimangola investe USD 300 milhões para construção de nova fábrica

 

A empresa de produção de cimento, Nova Cimangola, investiu USD 300 milhões na construção de uma nova fábrica, com tecnologia de ponta, para a produção de clinker e cimento.

     

A unidade fabril a ser erguida no Município de Cacuaco, em Luanda, pretende reduzir, a curto prazo, a importação de clinker, matéria-prima utilizada no processo de produção de cimento.

Segundo o Director de produção e qualidade da Nova Cimangola, Inácio Gomes Morais, citado pela Rede Angola, a fábrica começa a funcionar em Janeiro de 2017, com um forno que vai produzir 500 mil toneladas de clinker por dia e criar 250 novos empregos.

O responsável garantiu ainda que a fábrica vai tornar o país auto-suficiente na produção desta matéria-prima, reduzir as importações e permitir poupar os recursos cambiais do país.

Em 2015, a Nova Cimangola foi responsável pela produção de 1,1 milhão de toneladas de cimento, a mesma cifra que pretendem alcançar este ano, por falta de escoamento do produto.

“É a mesma quantidade que esperamos produzir até finais de 2016, visto que o mercado não possui condições logísticas para absorver o produto” – explicou Inácio Morais.

Acrescentou que “a empresa conta com um grande número de agentes revendedores que transportam o cimento aos diferentes pontos do país, onde há maior procura”.

Angola conta actualmente com cinco fábricas de cimento, nomeadamente a China International Fund (CIF) e a Nova Cimangola (província de Luanda) Secil Lobito e Cimentfort (Benguela) e Cimento Yetu (Cuanza Sul) que garantem a produção de 8 milhões de toneladas por ano.